O Sistema de Transporte de Cargas no Brasil

O sistema de transporte de cargas no Brasil é marcado pela promulgação da Lei de Incentivo às Estradas em Geral, datada de 1828, pela qual o governo imperial almejava a interligação de diversas regiões do País.

A primeira estrada de ferro, entretanto, apenas vem a ser construída em 1852, quando o empresário Irineu Evangelista de Souza, mais adiante denominado Barão de Mauá, solicita privilégios para construção do Porto de Mauá, na baía de Guanabara, até Raiz da Serra, em direção de Petrópolis.

Em 26 de julho de 1852 foi assinado o Decreto-Lei 641, que dava 90 anos de concessão da linha férrea, garantia sobre o capital empregado, direito de fazer desapropriações, explorar terras devolutas e isenção de impostos para importação de material ferroviário.

A mencionada ferrovia, então, foi inaugurada em 30 de abril de 1854, com 14,5 km de extensão.

Com a revisão das normas jurídicas e grandes incentivos, o século XIX registrou grande desenvolvimento da malha ferroviária que passou de 8.468 km de ferrovias, em 1887, para impressionantes 18.035 km, vinte anos mais tarde.

Registra-se que, neste período, desembarcou o primeiro automóvel no Brasil, trazido da França por Santos Dumont. Tratava-se de um Peugeot, motor à gasolina, marca Daimler, dois cilindros em V, e 3,5 cv de potência máxima.

A Rodovia Rio-São Paulo vem a ser construída no governo do Presidente Washington Luis, em 1926, com 508 km de extensão, mas apenas 8 km pavimentados, e permaneceu como a única rodovia pavimentada até 1940.

As políticas de desenvolvimento nacional das décadas de 1950/60 impulsionaram a matriz rodoviária e definiram o principal sistema de transportes do Brasil. Àquela época, o automóvel passava a representava símbolo de desenvolvimento e modernidade.

O Presidente Juscelino Kubtschek (1951-1961) implanta uma política de estímulo à instalação de grandes fabricantes de automóveis ao País (Volkswagem, Ford e General Motors), assim como concebe e constrói Brasília, na região central, com grandes investimentos em rodovias.

Atualmente são 65.529,6 km de rodovias federais pavimentadas, 10.728,9 km de rodovias federais não pavimentadas e outras 44.280,9 km planejadas (CNT, 2019). Por esses caminhos, circulam 1.934.478 veículos de carga.

Atualmente, o sistema rodoviário é o responsável pelo transporte de 65% de cargas no Brasil, contra apenas 20% do ferroviário, 12% aquaviário e 4% pelo sistema dutoviário.

Das rodovias federais, existem 21 concessões de rodovias que totalizam 10.134 km.

1 thought on “O Sistema de Transporte de Cargas no Brasil”

Leave a Reply to 1 xbet зеркало рабочее Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *